Twitter Updates

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Julgamento na Fazenda

Segunda-feira pela manhã, o galo Frederico, em sua ronda matinal, encontrou Sansão - o cachorro da família - morto atrás do galinheiro. Tinha sido baleado no peito com pistola .38, conforme laudo técnico da perícia dos macacos que também constatou que nenhum animal havia saltado as cercas da fazenda. O crime foi cometido por animal conhecido.

A bicharada toda enlouqueceu ao saber que um assassino estava à solta, e poderia ser qualquer um deles.

Para o espanto geral, o investigador porco Tavares encontrou, dentro da baia do cavalo Félix, a coleira do Sansão.

Preso pelas toupeiras, Sansão esperou por 4 horas até que seu julgamento fosse organizado. Os lobos, advogados de defesa e acusação, liam os autos do processo antes do juiz coruja Cléber iniciar a sessão.

Depois de 2 horas de julgamento e após o advogado de acusação expor todas as provas, o lobo Assunção, advogado de defesa, expôs a tese vencedora que garantiu a liberdade de Félix e sua volta para as pastagens.

"Excelência, não podemos condenar o Félix para um motivo simples. Cavalos não conseguem segurar um révolver."

Caso encerrado.

Nenhum comentário: